Loading...

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Rock do dia 30/09/2011 Tarja Turunem - Dark Star

Tarja Turunen - Dark Star





Biografia



Eleita a voz da Finlândia em 2007, Tarja Soile Susanna Turunen Cabuli, mais conhecida como Tarja Turunen, descobriu sua paixão pelo canto lírico com 15 anos ao ouvir uma versão de "O Fantásma da Ópera" interpretada pela cantora inglesa Sarah Brightman. Desde então, soube que era o que gostaria de fazer, afinal, como era possível alguém cantar daquela forma? 

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Rock do dia 28/09/2011 The Cranberies "Zombie"








The Cranberries é uma banda irlandesa de rock alternativo que ganhou notoriedade durante a década de 1990. Em 2003, encerrou suas atividades temporariamente, sendo ainda indeterminado o provável retorno.

A banda é composta por Dolores Mary Eileen O’Riordan Burton (voz, tecladista e segunda guitarra), Michael Gerard Hogan (Baixo), Noel Anthony Hogan (Guitarra) e Fergal Patrick Lawler (Bateria).

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Rock do dia 26/09/2011 Sepultura Feat. Mike Patton - Roots Bloody Roots HD Live @ Rock in Rio 2011





Foi em Belo Horizonte, no ano de 1983 que a história do Sepultura começou. Mais precisamente quando os irmãos Cavalera Max e Igor decidiram chamar seus amigos de colégio Paulo Junior e Jairo para montar uma banda.

Um ano depois, num festival de bandas em Belo Horizonte, a Cogumelo Records contrata a banda, após o dono da gravadora ter assistido o show do Sepultura, e o grupo decide fazer um disco. O nome é Bestial Devastation, que foi gravado em apenas dois dias (dividido com a banda Overdose), mas só seria lançado em 1985. A banda, então, faz uma tour brasileira pra promover o novo petardo.

Já em 1986, é gravado o Morbid Visions, ainda pela Cogumelo Records e a banda sai em turnê novamente. Pouco depois, a gravadora relançaria o Bestial Devastation e o Morbid Visions em um só LP/CD. Ainda no mesmo ano, o guitarrista Jairo sai da banda, e Andreas Kisser, que já havia feito algumas jams com o grupo, junta-se a ele. Ainda em 86, o Sepultura processou o selo Shark por ter lançado albuns do Sepulturafora do Brasil.

domingo, 25 de setembro de 2011

Rock do dia 25/09/2011 Red Hot Chili Peppers "Can't Stop"






Red Hot Chili Peppers é uma banda estadunidense de funk rock vencedora de vários Grammys, com quatro membros, formada em Los Angeles, Califórnia em 1983.

Apesar de terem acontecido várias mudanças de membros e problemas pessoais, a banda conseguiu com sucesso juntar elementos de gêneros como funk, punk rock e rock psicodélico.

Os seus álbuns venderam mais de 50 milhões de cópias em todo o mundo. Detêm também o recorde de mais hits #1 de modern rock (10), e mais semanas no topo dessa lista (76).

Poucos foram os grupos de rock dos anos 80 que conseguiram derrubar tantas barreiras musicais e que foram originais ao fazê-lo como o Red Hot Chili Peppers. Com um estilo completamente inebriante, conseguido através da combinação do funk com o punk-rock (à mistura com uma presença em palco, no mínimo, explosiva), o RHCP acabou influenciando diversas bandas.

sábado, 24 de setembro de 2011

Rock do dia -24/09/2011- Kittie - I've Failed You


Kittie - I’ve Failed You





A banda canadense Kittie foi formada por Morgan Lander (vocal e guitarra), Jennifer Arroyo (baixo), Mercedes Lander (bateria) - irmã da vocalista Morgan. Mercedes e Fallon se conheceram nas aulas de ginástica em 1996 e juntamente com Morgan começaram os ensaios fazendo covers de Nirvana e Silverchair.



sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Rock do dia 23/09/2011 Placebo " Kings Of Medicine"





A banda inglesa Placebo foi formada pelos amigos de infância Brian Molko e Stefan Olsdal. Apesar do primeiro ser americano e o segundo escôses, eles se conheceram em um colégio em Luxemburgo, e depois de algum tempo sem se verem, voltaram a se encontrar em Londres, na Inglaterra, em 1994. Nesse mesmo ano, resolvem formar a banda, que ficou inicialmente sendo chamada de Ashtray Heart (Brian cantava e tocava guitarra, enquanto Stefan ficou com o baixo). Para isso, recrutaram o baterista Robert Schultzberg, que estava na Inglaterra para aprender mais sobre percussão. Este já conhecia Stefan, com quem havia tocado em uma banda de garagem na Escócia. Logo depois disso, resolvem trocar o nome para Placebo, e no final de 1995, lançam um single chamado "Bruise Pristine", pelo selo independente Fierce Panda Records.

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Rock do dia 22/09/2011 Panamore "Mistery Business-Man"





Paramore é uma banda de rock alternativo, formada em Franklin, Tennessee (Estados Unidos), em 2004. A banda ficou famosa em diversos países com sucessos como: "That's What You Get", "Misery Business", "Decode", Emergency", entre outras.

Depois de algumas mudanças, a banda hoje é formada por Hayley Williams (vocal e teclado), Josh Farro (guitarra solo e vocal de apoio), Jeremy Davis (baixo), Zac Farro (bateria) e Taylor York (guitarra base).

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Rock do dia 21/09/2011 Evanescence

Evanescence - What You Want




BIOOGRAFIA


O enorme sucesso que a banda Evanescence teve até agora, nas palavras da co-fundadora e vocalista Amy Lee, “é realmente bizarro se você parar pra pensar. Obviamente, eu sempre achei que nós éramos bons o suficiente – eu amo nossa música e amo nossa banda – mas nunca achei que chegaria a esse nível. Eu olho meu rosto na capa do álbum as vezes e penso se sou eu mesma”. 

E realmente é. O intenso vocal de Lee, combinado com o musculo agressivo da banda, ajudaram o primeiro álbum Fallen vender mais de 12 milhões de cópias no mundo inteiro, lançando os hits "Bring Me To Life" (número 1 em vários países), "Going Under" e "My Immortal". Muitos prêmios seguiram, incluindo dois Grammys em 2003: Melhor Revelação, e Melhor Performance Hard Rock por "Bring Me To Life". 

O drama inerente na “pegada” musical de Evanascence – influências góticas que funcionam tanto com introspeccções lideradas pelo piano como com riffs de guitarra – obviamente agradou o público mundialmente. 

“Nós amamos o que fazemos, e acho que isso é visivel; nós tentamos colocar isso na nossa música,” Lee explica. “É real, honesto e genuino. Nós não estamos tentando só vender discos, vem do coração. De todos nós.” 

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Rock do dia 20/09/2011 The Doors "Roadhouse Blues"


The Doors foi uma banda de rock estadunidense dos fins da década de 1960 e princípio da década de 1970. O grupo era composto por Jim Morrison (vocal), Ray Manzarek (teclado), Robby Krieger (guitarra) e John Densmore (bateria). A banda ainda recebeu influências de diferentes estilos musicais, como o entre outros.

Canções como “Break on Through (To the Other Side)”, “Light My Fire”, “People Are Strange” ou “Riders on the Storm”, aliadas à personalidade e escândalos protagonizados por Jim Morrison, contribuíram de sobremaneira para o aumento da fama do grupo.

Após a dissolução da banda no início da década 70, e especialmente desde a morte de Morrison em 1971, o interesse nas músicas dos Doors tem-se mantido elevado, ultrapassando mesmo por vezes o que o grupo teve enquanto esteve activo. Em todo o mundo, os seus discos e DVDs já venderam mais de 50 milhões de cópias, e continuam a vender cerca de 2 milhões anualmente.

As origens dos The Doors surgem de um encontro ao acaso entre dois estudantes da escola cinematográfica UCLA, Jim Morrison e Ray Manzarek, em Venice Beach, Califórnia, EUA em Julho de 1965. Morrison disse a Manzarek que andava a escrever canções e, a pedido de Manzarek, cantou “Moonlight Drive”. Impressionado pelas letras de Morrison, Manzarek sugeriu que formassem uma banda.

A banda foi buscar o nome ao livro The Doors of Perception, de Aldous Huxley, que por sua vez o tinha ido buscar a um poema de William Blake, artista e poeta do século XVIII que dizia: “If the doors of perception were cleansed, everything would appear to man as it is: infinite” (se as portas da percepção fossem abertas, tudo apareceria ao homem como realmente é: infinito).

A banda se destacou na cena da época, porque foi uma das primeiras a tratar de temas obscuros, mulheres e dinheiro, mas também a sua música continha letras de cunho político, escritas na sua maioria por Jim Morrison. A batida “jazzística” de Densmore, o bailado das teclas de Manzarek, que com a mão esquerda tocava as partes que deveriam ser tocadas pelo baixo, e a guitarra de Krieger, que mostrava grandes influências do flamenco, da música indiana, do blues e da guitarra clássica, combinadas formavam um som original.

Muitas das músicas dos Doors eram feitas em comunidade; Morrison normalmente fazia as letras e parte da melodia, enquanto os outros trabalhavam no ritmo e composição da música. Morrison uma vez passeava numa praia da Califórnia com Manzarek, quando passaram por uma rapariga afro-americana; tendo escrito, baseado nisso, em apenas uma noite, a letra de “Hello I Love You”, referindo-se à rapariga como “dusky jewel” (jóia negra).

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Notícia : Voz de Justin Bieber é de uma menina ...vc acredita? Participe da enquete



Notícia:

Após receber uma denúncia, o jornal Sensacionalista apurou e descobriu que a voz de Justin Bieber é de uma menina, filha de brasileiros, nascida no Canadá. Na época, Júlia foi contratada pelo produtor de Justin Bieber por 10 mil dólares.

Rock do dia 19/09/2011 Deep Purple "Smoke On The Water" Show completo aqui tambem !!




Deep Purple é uma banda de  inglesa formada em Hertford, Hertfordshire. Em 1967, Chris Curtis, ex-baterista do The Searchers, teve a idéia exótica de reunir vários músicos muito talentosos num grupo chamado Roundabout (carrossel). Eles se revezariam em torno do baterista, como num carrossel. Depois que a idéia foi comprada pelo produtor Tony Edwards, o primeiro músico a topar a idéia foi o tecladista Jon Lord, colega de Curtis nos The Flowerpot Men, onde também tocava o baixista Nick Simper.

Era o final dos anos 60, e Curtis estava metido até o pescoço no espírito da época. Certa vez, Lord entrou no apartamento e encontrou as paredes cobertas de papel alumínio. Seu colega havia redecorado a casa pra mudar o astral. Liga, desliga, cai na estrada: Curtis desapareceu. O grupo achou um guitarrista - Ritchie Blackmore, conhecia um baterista - Ian Paice - que trouxe um colega da The Maze - o vocalista Rod Evans. Com a saída de Curtis, acabou a idéia do rodízio e a banda precisava trocar de nome. Em fevereiro de 1968, depois de queimar pestana em uma lista de nomes que incluía o pomposo Orpheus, acabou vencendo o título da música favorita da avó de Blackmore: Deep Purple.

O primeiro disco, Shades of Deep Purple, foi lançado em setembro de 1968. Recheado de regravações (incluindo versões progressivas de Help, dos Beatles, e Hey Joe, de Jimi Hendrix), o disco estourou nas paradas de sucesso dos EUA com uma música de Joe South: Hush, o primeiro single da banda. Em dezembro daquele ano, quando o segundo disco (The Book of Taliesyn) já havia sido lançado, eles fizeram sua primeira turnê na América, acompanhando o Cream. Nessa turnê, além de visitar a mansão de Hugh Hefner, criador da revista Playboy, o grupo também descobriu que outro motivo de seu sucesso no Novo Mundo vinha do nome da banda - o mesmo de uma droga então muito popular na Califórnia. O segundo disco também trazia regravações, como River Deep, Mountain High (sucesso na voz de Tina Turner), We Can Work it Out (Beatles) e Kentucky Woman (Neil Diamond). A composição Wring That Neck (chamada de Hard Road nos Estados Unidos, pela violência do nome) sobreviveu, no setlist do grupo, à extinção da primeira formação no ano seguinte. Foi o veículo de algumas das mais inspiradas trocas de solos entre Blackmore e Lord.

domingo, 18 de setembro de 2011

Rock do dia 18/09/2011 Iron Maiden "Rock in Rio" show completo




Iron Maiden é uma banda inglesa de heavy metal, formada em 1975 pelo baixista Steve Harris, ex-integrante das bandas Gypsy’s Kiss e Smiler. Originária de Londres, foi uma das principais bandas do movimento musical que ficou conhecido como NWOBHM (New Wave of British Heavy Metal). O nome “Iron Maiden” foi inspirado em um instrumento de tortura medieval. Este também era o apelido da ex-primeira ministra britânica Margaret Thatcher, que aparece nas capas dos compactos “Women in Uniform” e “Sanctuary”.
Com mais de três décadas de existência, quinze álbuns de estúdio, seis álbuns ao vivo, quatorze vídeos e diversos compactos, Iron Maiden é uma das mais importantes e bem sucedidas bandas de toda a história do heavy metal, tendo vendido mais de 100 milhões de álbuns em todo o mundo. Seu trabalho influenciou diversas bandas de power metal, thrash metal, speed metal e death metal. Eles são citados como influência por bandas como Hazy Hamlet, Slayer, Metallica, Avenged Sevenfold, Slipknot, Anthrax, Angra, Helloween, Death, Megadeth, Dream Theater e Umphrey’s McGee.
Em março de 2001, a banda recebeu o prêmio Ivor Novello Award em reconhecimento às realizações em um parâmetro internacional como uma das mais bem-sucedidas parcerias de composição da Inglaterra. Durante a turnê americana de 2005, foi adicionada à Calçada da Fama de Hollywood. A banda também está presente nas principais listas de maiores bandas de rock de todos os tempos.
O Maiden já encabeçou diversos grandes eventos, entre eles Rock in Rio, Monsters of Rock em Donington, Ozzfest ao lado do Black Sabbath, Wacken Open Air, Gods of Metal, Lollapalooza, Download Festival e os Festivais de Reading e Leeds.
A banda têm diversas canções baseadas em lendas, livros, histórias e filmes, entre as quais The Wicker Man, The Prisoner, Stranger in a Strange Land - um romance de ficção científica de 1961, de Robert A. Heinlein, Murders In The Rue Morgue, Flight of Icarus, Where Eagles Dare, Rime of the Ancient Mariner - baseada no poema de Samuel Coleridge -, To Tame a Land - da série de ficção científica Duna, de Frank Herbert - e The Trooper - canção baseada no romance The Charge of The Light Brigade. Outros temas bastante recorrentes nas músicas da banda são ocultismo, assassinato e o escuro, por exemplo, nas músicas Murders in the Rue Morgue e Innocent Exile e nas capas dos álbuns Sanctuary, Women in Uniform, Iron Maiden e Bring Your Daughter To The Slaughter.

Mascote da banda:

A figura de Eddie em um show do Iron Maiden. Janick Gers está em primeiro plano.
O mascote da banda é um morto-vivo e se chama Eddie the Head. Ele aparece nas capas de “quase” todos os álbuns da banda. Eddie é desenhado por Derek Riggs, mas já teve traços de Melvyn Grant no álbum Fear of the Dark. Ele também estrelou um jogo de tiro chamado Ed Hunter, além de diversas histórias em quadrinhos.
A banda tinha originalmente uma grande máscara (Kabuki) de uma carriola que ficava embaixo das baterias nas apresentações, e que por tubos soltava sangue falso (tinta vermelha) pelo nariz, sujando todo o cabelo do baterista Doug Sampson. A máscara foi batizada de “Eddie, a Cabeça” (Eddie the Head) e acabou se transformando no mascote da banda. Acabaria ganhando um corpo somente a partir da capa dos primeiros compactos.
Integrantes

Formação atual:

• Steve Harris - baixo (1975 - presente) - Formação original
• Bruce Dickinson - vocal (1981 - 1993, 1999 - presente)
• Dave Murray - guitarra (1976 - presente)
• Adrian Smith - guitarra (1980 - 1990, 1999 - presente)
• Janick Gers - guitarra (1990 - presente)
• Nicko McBrain - bateria (1982 - presente)


Discografia:

• 1980 - Iron Maiden
• 1981 - Killers
• 1982 - The Number of the Beast
• 1983 - Piece of Mind
• 1984 - Powerslave
• 1985 - Live After Death
• 1986 - Somewhere in Time
• 1988 - Seventh Son of a Seventh Son
• 1990 - No Prayer for the Dying
• 1992 - Fear of the Dark
• 1992 - Live at Donington
• 1993 - A Real Live One
• 1993 - A Real Dead One
• 1996 - Best of the Beast
• 1995 - The X Factor
• 1998 - Virtual XI
• 1999 - Ed Hunter
• 2002 - Eddie’s Archive
• 2002 - Edward the Great
• 2000 - Brave New World
• 2002 - Rock In Rio
• 2003 - Dance of Death
• 2005 - Death on the Road
• 2005 - The Essential Iron Maiden
• 2006 - A Matter of Life and Death
• 2008 - Somewhere Back In Time - The Best Of: 1980-1989
• 2009 - Flight 666 - The Original Soundtrack
• 2010 - The Final Frontier


                                                                                                                                                                                 
postagem "JC"

fonte:  
http://pt.wikipedia.org/wiki/Iron_maiden
www.metal-archives.com/band.php?id=25

www.ironmaiden.com

sábado, 17 de setembro de 2011

Rock do dia 17/09/2011 Papa Roach "Burn"




O Papa Roach foi formado em meados de 93, quando 4 amigos de escola, Jacoby Shaddix, , Dave Buckner, Will James e Jerry Horton, se juntaram e formaram o Papa Roach na cidade de Vacaville, na Califórnia.

A banda começa fazendo shows em todo o tipo de buraco e acaba conquistando vários fãs de sempre acompanham a banda. A banda acaba por ficar reconhecida e começa a abrir shows pro Deftones e fazer turnês com bandas como Snot, Incubus e Fu Manchu.

Já em 96, a banda passa por mudanças com a saída do baixista Will James e a entrada de Tobin Esperance (Tobin era roadie da banda desde dos 13 anos e com 16 entrou para o Papa Roach). A banda nessa época também arruma seu primeiro empresário, Bret Bair. Com tudo acertado a banda entra em estúdio para gravar o álbum "Old Friends From Young Years". A gravação do CD foi feita no estúdio E.S.P. em Pittsburg e custou a fortuna de 700 dólares. Foram os melhores 700 dólares já gastos pela banda pois o álbum entrou na programação das rádios universitárias locais e chegando inclusive a chegar ao top em algumas delas.

Isso impulsionou a carreira da banda sendo que eles no mesmo ano do lançamento do álbum já dividiam o palco com bandas como KoRn, Sevendust, (hed)p.e. entre outras.

O álbum seguinte (na verdade um E.P.), "5 Tracks Deep", vendeu bem e afirmou o reconhecimento da banda e afinou o som para um estilo mais parecido com o que é hoje em dia.

Finalmente em 2000 acontece a explosão do Papa Roach a nível mundial. Depos de assinar com a DreamWorks Records, chega as lojas "Infest". Excelente álbum da banda, que eleva o Papa Roach ao nível de rockstar. O primeiro single é "Last Resort", que é executado com frequência em todas rádios americanas e o vídeo chega ao Top 10 da MTV. Mais 2 vídeos surgiram, "Broken Home" e "Between Angels And Insects" que também fizeram muito sucesso.

A banda se lança a partir daí em infinitas turnês pelo mundo agora, inclusive vindo ao Brasil, no Rock In Rio 3.

Recentemente a banda, lançou seu novo álbum "Lovehatetragedy". O primeiro single já é visto da Tv com frequência e chama-se "She Loves Me Not".

                                                                                                                postagem :"JC"

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Rock do dia 16/09/2011 Smells like teem spirit -no violoncelo

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Rock do dia 15/09/2011 Foo Fighters live " T in the Park 2011" - Show completo!!

Vale apena conferir!! Foo Fighters live @ T in the Park 2011 - Show completo!!

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Rock do dia 14/09/2011 Foo Fighters "Free me"

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Rock do dia 13/09/2011 Green Day "Welcome to paradise"



Em 1994 o cenário pop mundial foi sacudido pela ascensão de uma banda de músicos medíocres, sem a técnica das bandas de heavy metal, sem as letras esonoridade agressivas das bandas grunge, sem sex apeal, mas com sinceridade e energia de sobra. O estilo difundido pela banda Green Day rapidamente seria nomeado pop-punk (pop em virtude de sua fácil aceitação e punk em virtude da óbvia limitação técnica e simplicidade) e venderia milhões de discos, tocando exaustivamente em rádios e MTV e abrindo caminho para dezenas de bandas semelhantes, como Rancid, Offsprings, etc. O sucesso do Green Dayporém não foi apenas produto da mídia que gera mega-stars de uma hora para outra.

A banda foi originalmente formada em 1989, contando com o vocalista/guitarrista Billie Joe Armstrong, o baixista/vocalista Mike Dirnt (amigo de infância de Joe) e o baterista John Kiffmeyer. O nome inicial da banda foi Sweet Children, logo mudado para Green Day(que segundo os integrantes é uma referência a maconha). Seu primeiro registro em vinil foi o EP "1000 Hours", cuja ótima aceitação levou a banda a conseguir o apoio de um produtor para a gravação de seu primeiro álbum, "39 Smooth", em 1990 (gravado em apenas um dia).

O baterista John Kiffmeyer resolveu abandonar a banda para continuar os estudos quando os outros componentes decidiram fazer uma primeira turnê pela América. Em seu lugar entrou Tre Cool (nascido Frank Edwin Wright III). Esta foi a formação que gravou Kerplunk em 1992.

Em 1994 lançaram Dookie pela major Warner. A repercussão foi muito maior do que a esperada. De uma hora para a outra a banda se tornou a queridinha da MTV e consequentemente de uma legião de modistas, o que enfureceu os fãs antigos (como é de praxe a qualquer banda underground que se torna mainstream de uma hora para outra). O álbum vendeu rapidamente mais de 10 milhões de cópias em todo o mundo e a banda foi eleita a revelação do ano em centenas de revistas especializadas.

Apesar da banda se manter em evidência, os álbuns que se seguiram não conseguiram repetir o mesmo sucesso, principalmente em virtude de o mercado ter ficado saturado de dezenas de bandas semelhantes. Mas indiscutivelmente cabe ao Green Day a honra de ter popularizado o estilo.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Assista aqui !! "Taking Woodstock" Foi assim que tudo começou!!

Sinópse :
É 1969. Quando o hotel dos pais de Elliot é ameaçado de despejo, ele oferece a área para promover um show de rock e arrecadar dinheiro. Ele só não imagina as enormes proporções que o festival de Woodstock terá. Baseado numa história real.

Rock do dia 12/09/2011 Dio "Rainbow in the darck"



Ronnie James Dio é americano e seu verdadeiro nome é Ronald Padavona, assumiu o nome de "DIO" em homenagem a seus familiares italianos. Cantou e tocou baixo na sua primeira banda mais importante, ELF (onde gravou 2 álbuns). Outras bandas no seu início de carreira foram: Vegas Kings (formado por colegas da sua escola) que mais tarde mudou o seu nome para Ronnie and the Rumbles e depois deste, para Ronnie and the Redcaps. Tocavam em bailes universitários etc. Mais uma vez mudam o nome da banda para Ronnie Dio and the Prophets. Mudaram o nome mais vezes, The Eletric Elves, depois para The Elves e finalmente ELF.

Foi chamado para cantar no Rainbow de Ritchie Blackmore (ex-Deep-Purple), onde gravou quatro álbuns. Após deixar o Rainbow, foi convidado pelo guitarrista Tony Iommy para integrar o posto de vocalista no Black Sabbath. Gravou ao todo três álbuns e mais um após sua volta à banda em 1992. Saiu do Black Sabbath em 1983 devido a problemas de ego e uma "suposta" sabotagem na mixagem final de Live Evil (ao vivo do Sabbath).

No mesmo ano após sua saída do Black Sabbath, ou seja, 1983, lança aquele que para muitos é um dos melhores discos de heavy metal de todos os tempos, Holy Diver. Nele estão Vinny Appice que também tinha saído do Sabbath e acompanhou Dio, seu antigo companheiro de Rainbow Jimmy Bain e o excelente guitarrista Vivian Campbell (atual Def Leppard). Holy Diver foi aceito em grandes proporções e deixou clássicos como a faixa-título, Stand Up and Shout, Don’t Talk to Strangers e a mais famosa Rainbow in the Dark.

Embalado com o sucesso atingido logo de cara, Dio solta mais um em 1984 chamado The Las in Line. Simplesmente maravilhoso, trazia a mesma fórmula de Holy Diver. Foi este álbum que levou a banda à uma enorme turnê mundial seguido do seu primeiro vídeo oficial. Os músicos são os mesmos mas no álbum ainda há um tecladista chamado Claude Schenell, e com isso lançam clássicos como a faixa-título, We Rock (um dos maiores sucessos), Breathless, Evil Eyes etc.

E para provar que Dio era mesmo um fanático em duendes, dragões, magos, reis, rainhas e arco-íris, lança Secread Heart em 1985. Um belíssimo trabalho que continuava a sustentar a banda como uma das melhores dentro do gênero, na época. A formação e a fórmula permanecem as mesmas desde 1983 e nisso podemos reparar a versatilidade do guitarrista Vivain Campbell com toda sua harmonia. De cara notamos que seus grandes sucessos foram King of Rock and Roll(a única do disco que ainda é tocada atualmente), faixa-título, Rock and Roll Children, Just Another Day e Fallen Angells. Desta turnê também sai um vídeo chamado Secread Heart Live.

Em 1986 sai um ao vivo chamado Intermission com apenas seis músicas onde as que se destacam são King of Rock and Roll, We rock e Rainbow in the Dark.

Agora vamos a 1987, quando Vivian Campbell (guitarrista), deixa a banda e é substituído por Craig Goldie. É lançado então, Dream Evil, que é conhecido como um álbum problemático pelo próprio Dio. Apesar de ter havido alguns problemas, as músicas continuam sendo delirantes. Night People, Dream Evil(uma das melhores), Sunset Superman e Faces in the Window se destacam.

Depois de um sucesso contínuo e dos problemas em 1987, Dio sumiu do mapa e voltou a aparecer em 1990 com Lock up the Wolves. Sua formação é totalmente diferente das passadas. Os músicos são Rowan Robertson, um garoto inglês de apenas 18 anos de idade e que segundo o próprio Dio, foi selecionado após um teste com (diz a lenda) milhares de guitarristas. Mas independente disso, Rowan mostra uma incrível versatilidade e rapidez em seus solos, mostrando que não estava para brincadeira. Para a bateria foi chamado ninguém menos que Simon Wright (ex-AC/DC), um novaiorquino chamado Teddy Cook para o baixo e um dos maiores tecladistas do metal, o sueco Jens Johansson (ex-Malmsteen e atual Stratovarius). As músicas ganham novos elementos mas o Heavy Metal permanece intacto (além da linda e sinistra capa). Não foi seu melhor disco mas com certeza destacam-se a porrada Wild One, Hey Angel, a bela faixa-título, Walk on Water, Born to the Sun e My Eyes.

Em 1992 Dio volta ao Black Sabbath e grava mais um álbum chamado Dehumanizer, mas infelizmente alguns problemas(que todos já devem saber) acabaram com a reunião da banda. Neste mesmo ano sai uma coletânea intitulada Diamonds com vários clássicos da banda Dio.

Após isso o "nanico" volta com Strange Highways em 1993, que seguia a mesma linha de Dehumanizer. Não foi um de seus melhores álbuns, e os problemas com a separação do Black Sabbath o deixaram meio desanimado. Mesmo assim podemos destacar algumas músicas bem legais como Jesus, Mary & The Holy Ghost, Firehead e Give Her The Gun. A formação era Dio nos vocais, Tracy G(guitarra), Jeff Pilson(baixo) e Vinny Appice (bateria). Também foi nesse ano que a banda veio a São Paulo tocar.

Em 1996 sai Angry Machines, e mais uma vez Dio mostra o quanto gostou de ter feito junto ao Black Sabbath, Dehumanizer (1992). Chegou a declarar que não falava mais de reis e rainhas por que preferia tratar da realidade. Algumas músicas de Angry Machines que marcaram foram a porrada sonora de Don’t Tell the Kids (onde Vinny Appice simplemente detona sua bateria!), Institutional Man, Hunter of the Heart(a única que foi tocada nos shows aqui no Brasil) e Dying in America. A banda estava composta por Dio nos vocais, Tracy G (guitarra), Jeff Pilson (baixo) e Vinny Appice (bateria). Vieram ao Brasil para tocar junto com Bruce Dickinson, Jason Bonham Band e Scorpions no final de 1997. Os fãs o aclamaram más criticaram duramente o desempenho do guitarrista Tracy G. Neste mesmo ano saiu uma coletânea chamada Anthology. Em 1998 sai um CD duplo ao vivo chamado Dio’s Inferno - The Last in Live, que traz clássicos como, Holy Diver, Don’t Talk to Strangers, The Last in Line, e The Mob Rules (do black sabbath), Mistreated (do deep-purple) e Catch the Rinbow (do rainbow) entre outras. Sem dúvidas foi um sucesso bem vendido no país. Algo relativo à volta do Rainbow tinha sido mencionado mas com a morte do baterista Cozy Powell, a notícia permaneceu apenas como boato.

Em 2000 lança "Magica", um álbum conceitual que traz de volta o estilo classico de Dio compor, com letras sobre Magia, Dragões e Bruxas. Sons como "Fever Dreams" (bem ao estilo Holy Diver...), "Turn to Stone", "Challis" (arrasadora!), Losing my Insanity, e a balada "As long as it's Not About Love", conquistaram em cheio o público.

Sua banda contou com a volta do magnífico Craig Goldie (guitarra), o seu fiel escudeiro Jimmy Bain (baixo), Simon Wright (bateria), Scott Waren (teclados). No final de 2001 Goldy decide deixar a banda, alegando problemas familiares e para seu lugar é recrutado o guitarrista Doug Aldrich. Com novo line up, Dio entra em estúdio e em 2002 sai "Killing the Dragon" que procurou repetir a mesma forma do anterior, porém com um pouco mais de rapidez e peso. Destaques: "Scream" (bem ao estilao Heaven and Hell!) "Throwaway the Children" e é claro a faixa titulo (candidata a novo classico!).

Em 2003, sai seu primeiro DVD oficial, "Evil Or Divine". E para 30 de agosto de 2004 está previsto o lançamento de seu novo trabalho de estúdio, "Master Of The Moon", que contou com o seguinte line-up: Ronnie James Dio no vocal, Craig Goldy na guitarra, Jeff Pilson no baixo, Simon Wright na bateria e Scott Warren nos teclados; porém, quem ocupará o posto de baixista na turnê será Rudy Sarzo.

Peteleca's guitarrist channel "Mick Thomson"

                         Essa semana  " Mick Thomson" no Peteleca's guitarrist channel .

domingo, 11 de setembro de 2011

Deixe sua sugestão para melhorias no blog



we are mourning





We are in mourning because of the September 11 attacks in New York.
May God bless the families who were victims of the World Trade Center ..

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Rock do dia 09/09/2011 Foo Fighters" Walk and Live in Council Bluffs ,IA"



                                                                         
Biografia

Foo Fighters é uma banda de rock alternativo dos Estados Unidos formada por Dave Grohl em 1995[1]. Seu nome é uma referência ao termo "foo fighter", usado por aviadores na segunda guerra mundial para descrever fenômenos aéreos misteriosos, considerados OVNIs.

A banda atingiu sucesso internacional, lançando vários hits incluindo "This is a Call", "Everlong", "Learn to Fly", "All my Life", "Times Like These", "Best of You" e "DOA". Três de seus álbuns, There Is Nothing Left to Lose , One by One e Echoes, Silence, Patience & Grace ganharam o Grammy por "Melhor Álbum de Rock" A banda entrou em longo hiato em setembro de 2008 sob justificativa de nunca terem tirado uma folga e que, após os shows em Wembley, poderiam ficar sem tocar por dez anos. “Todos os anos nós vamos à Inglaterra, em todos os verões. É hora de fazer uma pausa e só voltar quando as pessoas realmente sentirem a nossa falta.”

Dave Grohl passou quatro anos como baterista da banda grunge Nirvana. Nesse período desenvolveu uma série de composições não divulgadas, uma forma de preservar a interação do grupo. Em contrapartida Dave gravou algumas demos em estúdio, sendo que algumas canções foram compiladas no álbum Pocketwatch, lançado com pseudônimo Late! em 1992.


Foo Fighters
Após a morte de Kurt Cobain em 1994, Grohl entrou no Robert Lang's Studio em Seattle com o amigo e produtor musical Barrett Jones. Com exceção da parte de guitarra de "X-Static" por Greg Dulli do grupo americano Afghan Whigs, Grohl tocou todos os instrumentos das faixas. Atrelado à gravadora Capitol Records pelo descobridor de talentos Gary Gersh (que havia trabalhado com o Nirvana), Grohl teve suas faixas mixadas, sendo que o resultado tornou-se posteriormente o primeiro álbum do Foo Fighters, Foo Fighters.


Concerto acústico, 2006Grohl não queria que a banda fosse um projeto de estúdio de somente um integrante, então trabalhou para formar uma banda de suporte ao álbum. Inicialmente o antigo colega Krist Novoselic era o principal candidato, mas ambos preocuparam-se que poderia-se estar formando somente uma reencarnação no Nirvana. Após tomar conhecimento sobre o fim da banda conterrânea de emocore Sunny Day Real Estate, Grohl convidou o baixista Nate Mendel e o baterista William Goldsmith. Pat Smear, que era um membro não oficial do Nirvana após o lançamento de In Utero, foi adicionado como segundo guitarrista, completando assim a banda. A banda realizou sua primeira turnê ainda em 1995 abrindo concertos para Mike Watt.

Seu primeiro single "This Is a Call" foi lançado em junho de 1995, e o álbum de estréia no mês seguinte. "I'll Stick Around" e "Big Me" foram os próximos singles lançados nos meses seguintes.


The Colour and the Shape

Nesse álbum, Dave Grohl com sua cara e coragem fez todas as músicas do CD tocando a guitarra, o baixo, a bateria, o vocal e o compôs em uma semana, um feito considerado por muitos músicos quase impossível. Mas o CD esta ai para provar. Após turnês em 1996, a banda agora completa entrou em estúdio em Seattle com o produtor Gil Norton para gravar o segundo álbum. Após conflitos entre Grohl e Goldsmith o segundo deixou a banda, sendo que a banda foi re-agrupada em Los Angeles para que Grohl regravasse quase que completamente a parte de bateria do álbum. The Colour and the Shape foi lançado em 20 de maio de 1997.

Precisando de um baterista, Grohl contatou o baterista de turnê de Alanis Morissette, Taylor Hawkins, sobre a possibilidade de indicação de algum músico; para sua surpresa Hawkins voluntariou-se para a banda. Em setembro de 1997, em frente a uma multidão de pessoas no MTV Video Music Awards, Pat Smear anunciou sua saída da banda e introduziu seu substituto, o ex-companheiro de banda de Grohl no Scream Franz Stahl. Ainda antes da gravação do terceiro álbum There Is Nothing Left to Lose, Stahl saiu da banda alegando divergências musicais. Após audição foi escolhido como substituto Chris Shiflett, ex-integrante do No Use for a Name. Primeiramente como músico de turnê, Shiflett tornou-se membro integral antes da gravação do álbum.


There Is Nothing Left to Lose

Antes do lançamento de There Is Nothing Left to Lose o então presidente da Capitol Gary Gersh foi forçado a sair da gravadora. Dada a longa história de Given Grohl com Gersh, a banda também saiu da gravadora para entrar na RCA. Posteriormente Gersh uniu-se ao ex-empresário do Nirvana John Silva para formar o GAS Entertainment, uma empresa que gerencia o Foo Fighters e outros artistas como Jimmy Eat World, Beck e Beastie Boys.


A banda em concerto no Hyde Park em Londres, 2006Em 2000 a banda gerou controvérsia na mídia por seu apoio ao Alive and Well, uma organização que combate a crença médida da relação entre a SIDA e o VIH; a organização também questiona a validade de testes de HIV e a segurança das medicações usadas no tratamento da SIDA. Em janeiro a banda tocou em um concerto beneficente para a organização. A comunidade médica tomou partido oposto, questionando os argumentos da Alive and Well e a responsabilidade da banda ao levar assuntos não provados para seu público. [2]. Com o tempo a banda diminiu significativamente seu apoio a organização.

Em fevereiro do mesmo ano o apresentador David Letterman convidou a banda para seu programa para se apresentar. David havia recém voltado a condução do programa após uma cirurgia cardiovascular. Ao apresentar o Foo Fighters, David proclamou: "Minha banda favorita, tocando minha canção favorita", e seguiu-se a apresentação de "Everlong".

O grupo estabeleceu contato com a banda de rock Queen. No começo do ano o guitarrista Brian May participou da guitarra de "Have a Cigar", segundo cover do Pink Floyd gravado pela banda, que apareceu na trilha sonora do filme Mission Impossible 2. Quando o Queen foi incluído no Hall da Fama do Rock and Roll em março de 2001 Grohl e Hawkins foram convidados para reunir-se à banda em "Tie Your Mother Down", com Grohl preenchendo o papel de Freddie Mercury. Em 2002 May contribuiu com "Tired of You" e "Knucklehead".


One by One

No final de 2001 a banda gravou o quarto álbum. Após quatro meses em Los Angeles para completar as gravações Grohl passou um tempo no Queens of the Stone Age para completar o álbum Songs for the Deaf (2002). Assim que seu trabalho estava terminado, Dave, inspirado com as sessões de estúdio, decidiu adicionar novas faixas ao então terminado álbum do Foo Fighters. Ao invés disso, o álbum foi completamente regravado em dez dias no estúdio pessoal de Grohl em Virginia. One by One foi lançado em outubro de 2002.

Desde sempre a banda evitou posicionar-se politicamente. Apesar disso, em 2004, ao saber que a campanha presidencial de George W. Bush estava a usar a música "Times Like These", Grohl decidiu apoiar publicamente a campanha de John Kerry.


Dave Grohl em concerto com a banda, 2005
In Your Honor e Skin and Bones
Em 14 de junho de 2005 foi lançado o álbum duplo de estúdio In Your Honor. Grohl citou que o álbum duplo (um com faixas elétricas e outro acústicas) era uma comemoração do décimo aniversário da banda. Durante a promoção do álbum Grohl, fascinado por OVNIs, teve a chance de apresentar-se no Roswell International Air Center in Roswell, Novo México. O local foi supostamente palco da queda de uma aeronave alienígena em 1947.

A banda decidiu organizar pequenas turnês acústicas em 2006, incluindo o ex-guitarrista Pat Smear, Petra Haden no violino e Rami Jaffee do The Wallflowers no piano e teclado. Em novembro a banda lançou seu primeiro álbum ao vivo, Skin and Bones, com quinze faixas de selecionadas em três concertos em Los Angeles. Um DVD foi lançado logo depois, e apresenta faixas não disponíveis no CD.


Echoes, Silence, Patience and Grace
Em 25 de setembro de 2007 a banda lançou seu mais recente álbum, Echoes, Silence, Patience and Grace, o álbum é lançado pela RCA Records. Nesse novo trabalho eles voltam a trabalhar com o produtor Gil Norton, que não produzia um disco do Foo Fighters desde The Colour and the Shape de 1997. O álbum já conta com três singles, "The Pretender", "Long Road to Ruin" e o "Let It Die", lançado recentemente.

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More